REPERCUSSÕES DAS MUDANÇAS AMBIENTAIS NA MORFODINÂMICA COSTEIRA E ATIVIDADES PRODUTIVAS EM BREJO GRANDE – SE

Neise Mare de Souza Alves, Débora Barbosa da Silva, Bruna Leidiane Pereira de Santana, Ray dos Santos Andrade, Marta Cristina Vieira Farias

Resumo


A paisagem se caracteriza por uma dinâmica definida na interação de um conjunto de elementos naturais com o componente antrópico. Em Brejo Grande, município costeiro do litoral norte de Sergipe, as mudanças ambientais decorrentes das interferências antropogênicas na hidrodinâmica do rio São Francisco são visíveis. As consequências afetam o ambiente, a economia local e, consequentemente, a população. Diante do exposto, este trabalho tem por objetivo analisar as repercussões das mudanças ambientais sobre os processos morfodinâmicos costeiros e atividades produtivas de Brejo Grande, com ênfase nas interações entre os processos fluviais e marinhos. A análise foi conduzida segundo a concepção sistêmica, requerendo trabalhos de campo. No estudo foram abordados os componentes geoambientais e suas inter-relações, para compreensão do funcionamento do sistema ambiental que rege a paisagem. Constatouse que as ações antrópicas na área da bacia hidrográfica do rio São Francisco, em particular a construção de barragens, interferem na sua hidrodinâmica, e alteram a intensidade dos processos fluviais e marinhos ocasionando problemas como – focos erosivos nas margens e o avanço da cunha salina no canal de drenagem. As mudanças ambientais estão contribuindo para a salinização da água dos riachos e das lagoas na planície de inundação, onde se praticava a rizicultura. Como resultado, tem-se uma nova orientação econômica em expansão na área, a aquicultura, principalmente, a carcinicultura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Seminários Espaços Costeiros. ISSN 2447-732X