EXPANSÃO DO TURISMO NO MUNICÍPIO DE CAIRU E AMEAÇA AO MODO DE VIDA PESQUEIRO DA LOCALIDADE DE SÃO SEBASTIÃO

Luis Henrique Couto Paixão

Resumo


A atividade pesqueira, sobretudo a artesanal, ainda se mantém viva no espaço costeiro do Brasil, coexistindo com outras atividades econômicas e modos de vida que passaram a se apropriar economicamente desses espaços nas últimas décadas, como o turismo por exemplo. O turismo tornou-se para muitos municípios vetor de crescimento econômico, provocando um conjunto de transformações em escala local. Porém sua expansão tem gerado impactos na atividade pesqueira e consequentemente prejudicando a manutenção dos modos de vida dos pescadores artesanais. Essa realidade é vivida pela localidade de São Sebastião, localizada no sul do Município de Cairu no litoral leste da Bahia. Tal localidade, formada em sua maioria por pescadores artesanais se vê ameaçada pela expansão do turismo no município e mais diretamente com a chegada de um novo empreendimento a ser construído em torno da localidade, modificando a dinâmica socioambiental da ilha e impactando o desenvolvimento da pesca e seus modos de vida. Propõe-se estudar os impactos que o turismo vem causando nos espaços litorâneos do município de Cairu, especialmente São Sebastião. Para isso, metodologicamente, fez-se pesquisas de campo entre os anos de 2013 e 2014 para realização de entrevistas, iconografia, bem como acompanhamento de audiências públicas para o licenciamento de um empreendimento. Concluiu-se que a expansão do turismo, no modelo em que vem sendo desenvolvido, não vem trazendo qualidade de vida, demandando estudos de impactos mais consistentes e ações mitigadoras.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Seminários Espaços Costeiros. ISSN 2447-732X