Significado ambiental-energético da arborização urbana

Juan José Mascaro

Resumo


Os ambientes urbanos são significativamente mais quentes que os rurais, um fenômeno conhecido como “ilha de calor”. As temperaturas urbanas têm aumentado em média entre 1,1ºC e 2,2ºC nos últimos 40 anos. Dos métodos disponíveis e eficientes para diminuir a demanda urbana por energia elétrica, o uso de árvores e superfícies de alto albedo são os mais recomendados. Estudos realizados informam valores de sombreamento e desempenho ambiental das espécies arbóreas usadas em Porto Alegre, RS, verificando a importância de sua presença para uma boa ambiência urbana na região. Através de medições ambientais de ruas arborizadas e secas (sem arborização), foram obtidos valores de eficiência da vegetação urbana como sombreamento adequado da insolação de verão. Além disso, quando a espécie arbórea é escolhida corretamente, permite a passagem da radiação solar no inverno, possibilitando o uso da calefação passiva nas edificações.

Texto completo:

PDF