1925 - Warchavchik e Levi: dois manifestos pela Arquitetura Moderna no Brasil

Renato Luis Sobral Anelli

Resumo


Os dois primeiros manifestos de arquitetura moderna no Brasil foram publicados no ano de 1925 em São Paulo: textos de Gregori Warchavchik, "Futurismo", e de Rino Levi, "Arquitetura e Estética das Cidades", ambos os arquitetos formados em Roma. Warchavchik se concentra na necessidade de adequação entre arquitetura e técnica contemporânea, acentuando os aspectos mais coincidentes entre os textos de Le Corbusier, as propostas do Manifesto Futurista de Marinetti (1909) e do Manifesto da Arquitetura Futurista de Sant'Elia (1914), se bem que evitando os arroubos iconoclastas dos futuristas. Rino Levi publicou um texto com características diversas das de Warchavchik, priorizando a "estética das cidades", influenciado pelas idéias corbusianas, pelos ensinamentos de Giovannoni sobre arte e técnica e pelos princípios de "Edilizia Citadina", disciplina urbanística elaborada por Marcello Piacentini. Expressa as bases para uma possível renovação da arquitetura italiana: a adequação daquilo que se produzia internacionalmente às especificidades nacionais. E transfere tal atitude para o Brasil.

Texto completo:

PDF