v. 7, n. 2 (2018)


Capa da revista

Que bela lamparina...quem ilumina? Onde é a sua localização? Paris? Buenos Aires? Porto Alegre? Rio de Janeiro? São Paulo? São diversos lugares, muitas possibilidades, exemplos de isomorfismo arquitetônico. A Paris da Belle Époque foi exemplo para muitos urbanistas ávidos por “civilizar” o novo mundo, iluminar os obscurecidos. Assim, lamparina e iluminação complementam-se, imbricam-se. E o homem? Quem é? Onde mora? Quais são seus planos? Fazer um gol? Objetos e objetivos...quando se encontram? Onde se distanciam, não sei. Só sei que é preciso fazer o gol, encontrar o objetivo e voar como o pássaro para longe, bem longe, onde o perto não chega e o longe se aproxima. Precisamos aprender com os pássaros...liberdade, liberdade...de asas abertas, mas sem rumo, sem gol e qualquer iluminação.


Valdir Machado Valadão Jr.