Análise das Contribuições dos Projetos do Mercado de Carbono para o Desenvolvimento Sustentável do Semiárido Brasileiro

Ana Cristina Telesforo, Andrea Cardoso Ventura, Danielle Soares Paiva, José Célio Silveira Andrade, Cleber Dutra

Resumo


O presente artigo analisa os co-benefícios em prol do Desenvolvimento Sustentável (DS) provenientes dos projetos desenvolvidos nos mercados regulado e voluntário de carbono na região semiárida brasileira. O estudo é apoiado em pesquisa documental e análise de conteúdo de 10 projetos de redução de Gases do Efeito Estufa (GEE) à luz de uma matriz analítica construída a partir de estudos da United Nations Framework on Climate Change Convention (UNFCCC). Os resultados apresentados evidenciaram que os projetos realizados no semiárido, no período pesquisado, trazem poucos co-benefícios para o DS e maior ênfase na dimensão ambiental do que nas demais. Os co-benefícios ligados à preservação dos recursos naturais como conservação das matas, utilização de recurso natural abundante (ventos) e redução da poluição dos recursos hídricos foram encontrados nos projetos de cerâmica, energia eólica e suinocultura, respectivamente. Sendo assim, esses aspectos observados são essenciais para auxiliar nas propostas de convivência com o semiárido e na promoção do DS do território estudado.


Palavras-chave


Semiárido; Mercado de Carbono; Co-benefícios; Desenvolvimento Sustentável.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v3i2.9905