Surdo: Um Estrangeiro em seu País

Sonia Regina Nascimento de Oliveira

Resumo


Nos dias atuais, muito se tem dito a respeito de inclusão, diversidade e responsabilidade social. As organizações têm se mobilizado no sentido de proporcionar acessibilidade às pessoas com necessidades especiais, entre elas, os surdos. Uma grande movimentação em defesa das línguas de sinais e outros meios visuais de acessibilidade têm alcançado resultados satisfatórios, entre eles o advento da Lei 5626/05. Porém, a barreira linguística existente entre surdos e ouvintes dificulta o processo do conhecimento das subjetividades desses indivíduos, fazendo com que ações sejam tomadas baseadas sem que eles participem integralmente do processo por falta de uma representação que alcance toda a diversidade existente dentro dessa diferença. Este trabalho é baseado em uma história de vida que pretende ilustrar a trajetória de uma minoria que, em consequência da barreira linguística, vive como estrangeira em seu próprio país.


Palavras-chave


Surdos; Língua de Sinais; Acessibilidade; Inclusão; Diversidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v3i2.9903