Representação da Produção e Consumo do Queijo Coalho Artesanal

Simone de Lira Almeida, Fernando Gomes de Paiva Júnior, José Roberto Ferreira Guerra

Resumo


A representação cultural do queijo coalho [re]articula os significados de sua produção e de seu consumo. Com apoio da análise fílmica, toma-se como caso ilustrativo o documentário “Coalho, um Queijo Pernambucano”. O aparato teórico do circuito de cultura proposto por Du Gay et al. (1997) auxilia na compreensão do processo de construção de significados de forma articulada com outros momentos de significação cultural. Os resultados revelam que a composição fílmica procura estabelecer a ligação do queijo coalho com diferentes lugares, situações e pessoas, na tentativa de fixar determinados significados para esse alimento, o qual se encontra em vias da obtenção da Identificação Geográfica “Agreste de Pernambuco”, ao certificar a legitimidade da produção artesanal e de seu consumo.

Palavras-chave


Representação Cultural; Identificação Geográfica; Produção Artesanal; Queijo Coalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v2i2.9870