Da Timidez à Participação: Construindo Metodologias para a Prática da Gestão Social

Waléria Maria Menezes de Morais Alencar, Joseane de Queiroz Vieira, Marluse Martins de Matos, Ítalo Anderson Taumaturgo dos Santos, Raquel Farias Gregório Bezerra, Maria de Fátima de Oliveira Sobreira

Resumo


Os trabalhos com grupos comunitários priorizam o desenvolvimento dos sujeitos e das localidades, ao contrário do que ocorre nas organizações privadas, cuja finalidade é estritamente econômica. Desse modo, a gestão tradicional apresenta-se insuficiente para o gerenciamento de ações nesse contexto, dando ensejo ao surgimento da gestão social como um processo dialógico e participativo de se trabalhar com grupos. Propondo demonstrar possibilidades metodológicas compatíveis com a Gestão Social, este trabalho apresenta, através do relato de experiência, o método desenvolvido pelo Projeto Gestão Social nas Escolas, Promovendo o Protagonismo Juvenil nas Escolas Estaduais de Juazeiro do Norte-CE, o qual tem como objetivo desenvolver empreendimentos juvenis a partir de ações pautadas na gestão social, buscando fomentar nos jovens a autonomia, autogestão, cooperativismo e protagonismo, bem como facilitar os processos grupais e individuais, o estabelecimento de estratégias para execução de ações coletivas. As ações até agora realizadas têm apontado o alcance desses objetivos, apresentando como resultado o amadurecimento dos grupos envolvidos, de modo que, com base nessa experiência, defende-se a validade da metodologia utilizada para a execução de projetos que têm por objetivo a Gestão Social.

Palavras-chave


GS; Grupos; Comunidades; Participação; Metodologia Integrativas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v2i3.9692