A Gestão do Medo através da Arte

Rocio Castro Kustner

Resumo


O presente ensaio fotográfico apresenta uma reflexão sobre a gestão do medo a partir da reportagem fotográfica da exposição “Nossos medos” exibida em dezembro de 2017 no Centro de Cultura Mirante do Solar de Itaparica (Bahia). A exposição recolhe as pinturas de 16 crianças, resultado de um trabalho artístico-educativo coordenado por Fanny Glemarec, educadora da ONG alemã Ilha das Crianças, também de Itaparica. Inspirado na pintura do artista norueguês Edvard Munch ‘O Grito’, o trabalho convida-nos a fazer uma reflexão sobre a importância da gestão do medo como forte emoção que nos movimenta e/ou nos paralisa, nos determina e/ou nos indetermina e, de qualquer forma, sempre nos condiciona, para tomar consciência de até que ponto nos acostumamos a viver com medo.


Palavras-chave


Gestão; Medo; Arte.

Texto completo:

PDF

Referências


COUTO, Mia. Murar o Medo. Conferência do Estoril, 2011. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2018.

DA ROSA, N. C. dal F. O Emudecimento da Violência: Considerações acerca dos Modos de Subjetivação da Adolescência na Contemporaneidade. In: HARTMANN, F.; DA ROSA, N. C. dal F. (Org.). Violências e Contemporaneidade. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 2005.

FOUCAULT, M. Genealogía del Racismo. Madrid: Las Ediciones Piqueta, 1992.

SAMPEDRO, J. L. El poder del miedo. 2012. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2018.

SARAMAGO, J. La alternativa al neoliberalismo se llama consciência. 2011. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2018.

SARTRE, J. P. Retrato del Colonizado. Buenos Aires: Losada, 1975.