Entre a Casa e a Escola: Articulações Discursivas em Torno do Transporte Escolar Privado

Adriana Tenório Cordeiro, Sérgio Carvalho Benício de Mello

Resumo


Neste trabalho, face à crescente atenção de políticas públicas quanto à questão da segurança da criança no trânsito, analisamos como se dá a prática articulatória para valorização do transporte escolar privado, enfatizando a experiência de Recife-PE. A perspectiva pós-estruturalista da Teoria do Discurso, à medida que interroga este fenômeno particular, renova um quadro analítico acerca das condições que promovem a conexão estratégica entre diferentes identidades, informando que nem todas as articulações nesse campo discursivo são articulações hegemônicas. Em sua face hegemônica, operações ideológicas nesse campo procuram preencher o significante vazio ‘segurança’ por meio da negação do transporte escolar clandestino. Ainda, o modo como as crianças se deslocam é crescentemente monitorado, sujeito a lógicas sociais de vigilância e controle, prática corroborada pelo transporte escolar privado, ao mesmo tempo em que constrói a ideia de exercício de uma função pública, isto é, de facilitador da mobilidade urbana. 


Palavras-chave


Mobilidade; Crianças; Transporte Escolar Privado; Articulação

Texto completo:

PDF

Referências


ALVESSON, M., KARREMAN, D. Varieties of discourse: On the study of organizations through discourse analysis. In: Human Relations. New York, 53, 9, p.1125-2000, 2000.

ARRUDA, E.E.de; ALMEIDA, C.M.; SOUZA, E.B.de. A mercantilização dos programas escolares: Uma análise do serviço de transporte escolar em mato grosso do Sul (1999 – 2004). In: Anais do EDUCERE, Paraná, 2006.

BACCHI, C. Analysing policy: What’s the problem represented to be? Frenchs Forest, NSW: Pearson Education, 2009.

BAUER, M.; AARTS, B. A construção do corpus: um princípio para a coleta de dados qualitativos. In: BAUER, M.W.; GASKELL, G. Pesquisa Qualitativa com Texto, Imagem e Som: um manual prático. São Paulo: Editora Vozes, p.39-63, 2002.

BURITY, J.A. “Desconstrução, hegemonia e democracia: o pós-marxismo de Ernesto Laclau”, In: GUEDES, M.A. (org.). Contemporaneidade e política no Brasil. Recife: Bagaço, 1997.

CHAVES, H. Globalização e Ideologia: um estudo sobre a dimensão ideológica do processo de globalização. In: Anais... Seminário Internacional: Inclusão Social e as Perspectivas Pós-estruturalistas de Análise Social. Recife-PE, 2005.

CORDEIRO, A. T; MELLO, S. C. B. de. Teoria do Discurso Laclauniana: uma mediação entre teoria crítica e prática política. In: Anais... Encontro Nacional da ANPAD, Rio de Janeiro-RJ, 2010.

CORRÊA, M. I. S. No Vai e VEM da Mobilidade Urbana: Perspectivas Discursivas dos Sistemas de Bilhetagem Eletrônica. 2013. 217f. Tese (Doutorado em Administração) – Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013.

CRESSWELL, T. Citizenship in Worlds of Mobility. In: Soderstrom, O. et al. (eds.) Critical Mobilities. London: Routledge, p.105-124, 2013.

FOTEL, T.; THOMSEN, T.U. (2004). The Surveillance of Children’s Mobility. Surveillance & Society, 1(4): 535-554.

FREEMAN, C. Colliding worlds: planning with children and young people for better cities. In: Creating Child Friendly Cities: reinstating kids in the city. New York: Routledge, p.69-85, 2006.

FUSCO, C, MOOLA, F.; FAULKNER, G.; BULIUNG, R.; RICHICHI, V. Toward an understanding of children’s perceptions of their transport geographies: (non)active school travel and visual representations of the built environment. J. Transp. Geogr. 20 (1), 62–70, 2012.

GLEESON, B.; SIPE, N. Reinstating kids in the city. In: Creating Child Friendly Cities: reinstating kids in the city. New York: Routledge, p.1-10, 2006.

GLYNOS, J.; HOWARTH, D. Logics of Critical Explanation. Abingdon: Routledge, 2007.

GRAHAM, S.; MARVIN, S. Splintering Urbanism: Networked infrastructures, technological mobilities and the urban condition. Routledge: London & New York, 2001.

HILLMAN, M.,;ADAMS, J.; WHITELEGG, J.; One False Move: A Study of Children’s Independent Mobility. Policy Studies Institute, London, 1990.

HOWARTH, D., STAVRAKAKIS, Y. “Introducing discourse theory and political analysis”. In: HOWARTH, D., NORVAL, A.J., STAVRAKAKIS, Y. (eds.). Discourse theory and political analysis: Identities, hegemonies and social change. Manchester/New York, Manchester University, p. 1-16, 2000.

_______. Discourse. Buckingham UK: Open University Press, 2000.

_______. Applying Discourse Theory: the Method of Articulation. In: HOWARTH, D.; TORFING, J. Discourse Theory in European Politics: Identity, Policy and Governance, London: Palgrave Macmillan, p.316-349, 2005.

JACOBS, J. Morte e Vida de Grandes Cidades. 3ª ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

LACLAU, E. Misticismo, retórica y política, Buenos Aires, Fondo de Cultura Econômica, 2002.

_______.; MOUFFE, C. Hegemony & Socialist Strategy. Towards a radical democratic politics. 2a ed. Londres, Verso, 1989.

_______. New Reflections on The Revolution of Our Time. London: Verso, 1990.

democratic politics. 2a ed. Londres, Verso, 1990.

_______.; MOUFFE, C. Post-Marxism without Apologies, New Left Review, n. 166, p. 79-106, 1987.

LEMOS, A. Cultura da Mobilidade. Revista FAMECOS. Porto Alegre, nº 40, dez, 2009.

MARSTON, G. Metaphor, morality and myth: a critical discourse analysis of public housing policy in Queensland, Critical Social Policy, vol. 20, no. 3, pp. 349-373, 2000.

MENDONÇA, D. de. Como olhar ‘o político’ a partir da teoria do discurso. Revista Brasileira de Ciência Política, n. 1. Brasília, jan/jun, p. 153-169, 2009.

MERRIAM, S. B. Qualitative research and case study applications in education. 2. ed. San Francisco: Jossey-Bass, 1992.

NORVAL, A. J. The Things We Do with Words - Contemporary Approaches to the Analysis of Ideology, British Journal of Political Science, n. 30, p. 313-346, 2000.

ORLANDI, E. P. Análise do discurso: princípios e procedimentos. 4. ed. Campinas: Pontes, 2002.

PERGHER, C. J. Itinerários Da Política De Transporte Escolar. In: Anais do... XXVI Simpósio Brasileiro de Política e Administração Da Educação Sobre Políticas, Planos e Gestão da Educação: Democratização e Qualidade Social, Recife-PE, 2013.

PETERS, M. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença: uma introdução. São Paulo: Autêntica, 2000.

POJANI D.; BOUSSAUW, K. Keep the children walking: active school travel in Tirana, Albania. J. Transp. Geogr. 38, 55-65, 2014.

SARDINHA, T.B. Lingüística de Corpus: Histórico e Problemática. D.E.L.T.A., Vol. 16, N.º 2, p.323-367, 2000.

SCHMID, C. Henri Lefebvre’s theory of the production of space: towards a three-dimensional dialectic. In: Space, difference, everyday life: reading Henri Lefebvre/edited by Kanishka Goonewardena . . . [et al.], p.27-45, 2008.

SINCLAIR, J. Corpus, concordance, collocation. Oxford: Oxford University Press, 1991.

SIPE, N. BUCHANAN, N. DODSON, J. Children in the urban environment. In: Creating Child Friendly Cities: reinstating kids in the city. New York: Routledge, p.86-102, 2006.

TORFING, J. New Theories of Discourse: Laclau, Mouffe and Zizek. Oxford: Blackwell Publishers, 1999.

URRY, J. Societies. Sociology beyond Societies: mobilities for the twenty-first centuries. Routledge: London, 2000.

WARD, C. The Child in The City. Great Britain: Pantheon, 1978.

WILLMOTT, H. Theorizing Contemporary Control: Some Post-structuralist Responses to Some Critical Realist Questions. Organization, 12, 747–780, 2005.