Tanto Igualdade quanto Hierarquia?

Roberto DaMatta, João Gualberto Moreira Vasconcellos, Ricardo Savacini Pandolfi

Resumo


O objetivo do artigo é de examinar comportamentos, hábitos, posturas, valores e atitudes presentes no trânsito, tal como ele se exprime no Estado do Espírito Santo. Nosso ponto de partida é examinar o trânsito não como um fato isolado, como é trivial quando se trata deste assunto, mas discuti-lo como um sistema: como um conjunto constituído de muitos atores, objetos e cenários interligados e em interação. Isso levou a busca de procedimentos novos e diferenciados em relação a outros inquéritos sobre este assunto. Até porque, neste estudo, não focamos apenas o motorista, mas todos aqueles que utilizam o espaço coletivo destinado a ampla circulação de pessoas e veículos. O resultado desta pesquisa apresenta um usuário-cidadão-motorista dotado de estilo agressivo, imprudente, mal-educado, auto condescendente, e confiante na impunidade. A pesquisa confirma e ilustra, neste domínio, hipóteses explanatórios da sociedade brasileira apresentadas na obra de um dos autores, Roberto DaMatta.


Palavras-chave


Cultura do Trânsito; Sociedade Brasileira; Sociologia do Trânsito; Igualdade; Espaços Públicos.

Texto completo:

PDF