Análise da (Re)Configuração Estrutural de uma Organização Conveniada ao Programa Cultura Viva: Estudo de caso a partir da percepção dos gestores

Suzanny Carla Santos Almeida, Carlos Everaldo Silva da Costa, Rafaela Albuquerque Valença de Araújo, Diego Ribeiro Feitosa

Resumo


Uma das formas de perceber o agrupamento humano em sociedade é a partir das organizações. Sejam públicas, privadas ou da sociedade civil, as mesmas interagem com o ambiente em que atuam e constroem visões de mundo. Neste estudo qualitativo, o objetivo foi perceber de que modo a implementação do Programa Cultura Viva impactou a estrutura de um Ponto de Cultura em Arapiraca, agreste de Alagoas. Para alcançar este objetivo, foi feito um estudo de caso, apoiado pela pesquisa bibliográfica e de campo com observações diretas, além da aplicação de entrevistas semiestruturadas com sujeitos representativos da organização. A associação escolhida é denominada “Cultura para o Desenvolvimento” e foi escolhida intencionalmente e de forma não probabilística. Como considerações sobre o trabalho, observou-se que o convênio com o Governo Federal exige adaptações mútuas e imposição da estrutura governamental no que diz respeito ao uso de mecanismos burocráticos com os quais a organização não era habituada a lidar, o que fez com que o convênio não alcançasse êxito. 


Palavras-chave


Programa Cultura Viva; Organizações Culturais; Estrutura Organizacional; Ponto de Cultura; Burocracia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v4i2.10608