Representações Familiares a partir da Gestão: um Estudo do Caso de uma Indústria de Bebidas

Claudiani Waiandt, Gelson Silva Junquilho

Resumo


Com este artigo, analisa-se como determinadas práticas cotidianas de gestão reproduzem, por meio de representações, imagens familiares em uma indústria de bebidas. Por meio de técnica de história de vida, de entrevista semiestruturada, de observação não participante e de análise de documentos, realizou-se a pesquisa. Percebe-se uma representação em transição ao longo de duas gerações na administração: do “pai tradicional” ao “pai moderno”. A partir dessa premissa, verifica-se que essas imagens interagem com as práticas cotidianas dos gestores que tendem à pessoalidade, a certa informalidade, ao autoritarismo, ao “apaga incêndio”. Sendo assim, o artigo contribui para a teoria organizacional à medida que indica uma distinta perspectiva de análise do estudo em organizações familiares, ressalta a metodologia da história de vida para uma ampla contextualização do campo de pesquisa e propõe estudos das representações familiares em organizações que não são de propriedades da família, mas que assumem esse discurso.

Palavras-chave


Representações Sociais; Representações Familiares; Gestão; História de Vida; Organizações Familiares.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v1i2.10064