Desenvolvimento de Competências: A Contribuição das Abordagens Fenomenográfica e das Práticas

Marcelo Bispo, Rubens de Araújo Amaro

Resumo


O presente ensaio tem como objetivo discutir o desenvolvimento de competências à luz da abordagem fenomenográfica (SANDBERG, 2000; SANDBERG; DALL´ALBA, 2006) e dos estudos baseados em prática (GHERARDI, 2006, 2009b). Sandberg (2000) critica abordagens de competência que são da corrente racionalista. Isto se dá, porque, nesta perspectiva, a competência é orientada apenas para o trabalho. Em outras palavras, existe, a priori, um conjunto de competências previamente estabelecidas para o desenvolvimento do trabalho. A abordagem do desenvolvimento de competências adotada por Gherardi (1999, 2009b) toma como referência para discussão as práticas adotadas por grupos de trabalho. A partir dos posicionamentos de Sandberg e Gherardi, a ideia é entender as aproximações e distanciamentos dessas abordagens sobre desenvolvimento de competências dentro do paradigma interpretativista. Como reflexões, o ensaio apresenta que, no paradigma interpretativista, existem diferenças epistemológicas dentro do mesmo paradigma e que essas diferenças são oportunidades para o desenvolvimento de pesquisas empíricas futuras neste campo.

Palavras-chave


Desenvolvimento de Competências; Interpretativismo; Fenomenografia; Práticas; Epistemologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/23172428rigs.v2i1.10059