Assassinatos de LGBT’s no brasil – uma análise de literatura entre 2010-2017

Daniel Cerdeira de Souza, Ingrid Mesquita Coelho, Felipe dos Santos Martins, Eduardo Jorge Sant'Ana Honorato

Resumo


O Brasil é um dos países com os maiores índices de LGBTfobia no mundo, com altos índices de homicídios por questões de sexualidade e gênero. O artigo objetivou analisar a literatura específica acerca de assassinatos de LGBT’s. Espera-se que, a partir desta análise, possam ser estabelecidas hipóteses ou pressupostos como ponto de partida para futuras intervenções e pesquisas sobre o assunto. Como metodologia, o estudo consiste numa revisão de literatura integrativa de cunho descritivo. Como fonte de análise, utilizamos artigos disponíveis nas bases de dados SCIELO, PEPSIC, CAPES e BVS publicados entre os anos de 2010-2017. Os achados foram analisados descritivamente através de um protocolo de revisão de literatura formulado pelos autores. Quanto aos resultados, dos 37 artigos colhidos inicialmente, 5 abordaram do tema delimitado, que nos trouxeram dois eixos principais: Os assassinatos de LGBT’s apontam para a manutenção da heteronormatividade e tais crimes são descritos como uma forma de “higienização” social, onde travestis são as principais vítimas de crimes de ódio letais, que são realizados com extrema crueldade e as políticas públicas de segurança para LGBT’s precisam considerar as categorias de gênero e cultura LGBTfóbica, pois em alguns momentos, ecoa-se a impressão de que o Estado nada pode ou deve fazer frente tais crimes. Conclui-se que o enfrentamento e prevenção da violência letal contra LGBT’s necessita do comprometimento de diversos atores sociais para que o Brasil não vitimize mais a diversidade.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/peri.v1i10.27919

Rev. Peri. Salvador, BA, Brasil. e-ISSN: 2358-0844

  

 

 

Este periódico está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional