Gordura que não sai - Análise dos discursos de ódio nas redes a partir da interação com imagens da performance gordura trans #3/ gordura localizada #1, de Miro Spinelli

Caio Arnizaut Riscado

Resumo


O artigo analisa os discursos de ódio propagados por usuários das redes sociais a partir de interações com registros da performance gordura trans #3 / gordura localizada #1, de Miro Spinelli, realizada em Salvador (BA). O estudo descreve os memes preconceituosos e criminosos produzidos com a utilização ilegal da imagem do artista e analisa os comentários difamatórios realizados sobre ele e o seu trabalho em arte. Através desses exemplos, o artigo relata como esses discursos incitam a discriminação e a violência contra pessoas desviantes por meio de mensagens transfóbicas, gordofóbicas e patologizantes. Além disso, torna evidente as experiências de linchamento e condenação virtuais sofridas pela população LGBTQ+.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/peri.v1i10.27804

Rev. Peri. Salvador, BA, Brasil. e-ISSN: 2358-0844

  

 

 

Este periódico está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional