Imagens em que somos: apontamentos sobre o gesto e a formação de nossos corpos desde crianças

Juliana Salles Siqueira

Resumo


Incitado por uma necessidade de reflexão frente ao contexto de polêmica pública decorrente da presença de crianças e imagens de infâncias em proposições artísticas realizadas no Brasil em finais de 2017, o presente ensaio procura pensar aspectos da formação de nossos gestos e de nossos corpos desde pequenos. Para tanto, busca extravasar o campo das artes para pensar um campo mais abangente das imagens, a partir do qual modos de vida se tornam visíveis ou são relegados a um obsceno fora-de-campo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/peri.v1i9.25752