"A quem pertence esse corpo?": religião e esterilização do corpo bicha

Alexsandro Rodrigues, Steferson Zanoni Roseiro, Matheus Magno dos Santos Fim

Resumo


Tendo por objetivo discutir os processos de subjetivação da sexualidade "ex-gay" em sua relação com os discursos das religiões cristã, responder à pergunta "A quem pertence esse corpo?" torna-se imprescindível. Relacionando os estudos de Agamben e Foucault, parte-se do pressuposto que a vida desejável pelo cristianismo é a vida vivível conforme sua regra. Assim, produzindo uma genealogia das forças atuantes sobre o corpo, esse estudo aponta para a necessidade não apenas tomar o discurso cristão direto como única força produtora da sexualidade "ex-gay", mas, também e principalmente, como um discurso que se multiplica e ramifica em outros. Conclui, portanto, que a produção dessa sexualidade esterilizada diz menos respeito ao campo da própria prática sexual e mais à lógica de controle dos modos de vida.

Texto completo:

PDF