Queer como um tratado de guerra: breves anúncios sobre a história do Teatro Queer de Belém do Pará

Kauan Amora Nunes

Resumo


Cidade de Belém. Estado do Pará. Região Amazônica. 22 espetáculos que, desde a década de 1980 discutem de forma transgressora questões de gênero e de sexualidade. Há alguns anos venho me debruçando a uma investigação artística e acadêmica deste Teatro Queer de Belém do Pará. Desta forma, este artigo age como anúncio desta urdidura da história do Teatro Queer paraense levantando questões sobre a dissidência do teatro realizado na região amazônica e que discute temas ainda considerados tabus. O método utilizado é a genealogia, de modo que se tenha a liberdade para acompanhar os movimentos criadores desta pesquisa e as condições históricas e culturais de emergência desta prática teatral.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/peri.v1i6.20551

Rev. Peri. Salvador, BA, Brasil. e-ISSN: 2358-0844

Este periódico está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional