Construção e desenvolvimento de um projeto de história oral em estudos sobre gestão

Nathalia de Fátima Joaquim, Alexandre de Pádua Carrieri

Resumo


Este artigo objetiva lançar luz sobre a metodologia de história oral a partir do desenvolvimento de um projeto de história oral, afim de vislumbrar possibilidades de aproximação entre a história oral e outras formas de se pensar a gestão. O pano de fundo para tais reflexões são as memórias e histórias de colonos do Projeto de Irrigação Bebedouro, situado na zona rural de Petrolina, em Pernambuco. O desenvolvimento de um projeto de história oral envolve alguns passos importantes e que demandam reflexão para que possam fazer sentido para a pesquisa, mas essencialmente, para o narrador. Diante disso, propõem-se aqui alguns pontos para fomentar tais reflexões ao que tange o momento do encontro e os cuidados que o pesquisador precisa ter nesse momento de construção da pesquisa. Depois, apresenta-se uma proposta de transformação do oral em escrito, que é um momento importante em que pesquisador precisa colocar toda a emoção, ditos e não ditos, de forma escrita, o que também demanda um esforço e constitui a substância que será analisada e devolvida ao narrador. E é neste último momento que o narrador precisa validar se aquilo que foi transformado em escrito reflete o que foi dito por ele. Uma pesquisa de história oral é construída por várias mãos e contribui para a reflexão sobre como a gestão se [re]constrói. 


Palavras-chave


História Oral; Devolução das entrevistas; [Re]encontro; Transformar oral em escrito.

Texto completo:

PDF


ISSN (Online) 1984-9230 - (Impresso) 1413-585X - Qualis CAPES A2