Aglomerações Produtivas: Tipologias de Análises e Repercussões nos Estudos Organizacionais

Gláucia M. Vasconcellos Vale

Resumo


O deslocamento, quanto ao foco dos estudos sobre competitividade, da empresa individual para um conjunto de empresas, vem ensejando, em todo o mundo, um grande volume de estudos e pesquisas. Insere-se aí a temática das aglomerações produtivas. A literatura corrente é ampla e diversificada, resultante de diferentes vertentes de reflexão. Cada uma delas é detentora de um conjunto de premissas e proposições teóricas próprias, e representa, muitas vezes, distintas janelas de percepção e de observação. O desconhecimento das diferenciações aí existentes tem levado muitos pesquisadores a incorrerem em erros de interpretação, utilização imprecisa de conceitos e pesquisas empíricas equivocadas. O presente artigo, fruto de uma intensa investigação, procura suprir tal deficiência. Apresenta, de maneira organizada e crítica, as principais correntes de reflexões existentes na área e elabora, a partir daí, uma tipologia de análises, baseando-se nas regras do pólo morfológico da pesquisa científica. Mostra, também, a crescente identidade entre a evolução do pensamento neste campo e os interesses dos analistas organizacionais.

Texto completo:

PDF


ISSN (Online) 1984-9230 - (Impresso) 1413-585X - Qualis CAPES A2