O Sentido da Arte: o Caso do Centro Cultural Banco do Brasil - RJ

Rafael Pereira Oliveira, Marcelo Milano Falcão Vieira, Rosimeri Carvalho da Silva

Resumo


Neste artigo apresenta-se uma análise, por meio da abordagem sociológica do poder, das relações que se estabelecem no campo da cultura quando se evidencia o imbricamento entre distintas motivações e lógicas de ação. O estudo é realizado sobre um episódio ocorrido na cidade do Rio de Janeiro, que se apresenta como um caso emblemático e bastante significativo de como se configuram e se expressam os diferentes poderes no campo da cultura. O caso analisado trata da retirada de uma obra de arte da exposição “Erótica – os sentidos na arte”, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Rio de Janeiro, por decisão da empresa patrocinadora da mostra. A decisão foi tomada a partir da pressão exercida por uma entidade católica conservadora denominada Opus Christi. Argumenta-se que na base do episódio encontra-se uma disputa pela definição do sentido da arte. Desvela-se a estrutura de poder existente entre o financiador e o realizador, no caso o Banco do Brasil e o CCBB, a qual demonstra a fragilidade das instituições responsáveis pelas políticas públicas para a cultura, resultando em aumento de importância do capital econômico em detrimento do capital cultural.

Palavras-chave


arte ; poder ; cultura

Texto completo:

PDF


ISSN (Online) 1984-9230 - (Impresso) 1413-585X - Qualis CAPES A2