Liderança e Mediação da Identidade: a palavra dos líderes e a voz da mídia

Maria Aparecida Viviani Ferraz, Tania Fischer

Resumo


Este artigo examina o discurso de dois líderes - Carlinhos Brown e Vovô do Ilê - na elaboração de si mesmos e na projeção de representações para a construção de identidades, através da gestão de duas ongs baianas: a Associação Pracatum e o Ilê Aiyê, situadas nas comunidades do Candeal e do Curuzu-Liberdade, em Salvador (Ba). A aproximação de liderança e identidade, conceitos marcados por perspectivas analíticas diversas, estabelece-se pela noção de mediação, inerente a qualquer sistema de representação, e entendida enquanto um processo que instrumentaliza poderes e saberes no âmbito organizacional. Focaliza duas instâncias mediadoras: o discurso das lideranças e as representações efetivadas pela mídia impressa local - jornais A Tarde e Correio da Bahia - na década de 90, período de consolidação dessas ongs no âmbito da indústria cultural baiana. E verifica as possíveis semelhanças e defasagens entre a autopercepção dos líderes (imagem desejada ou privada) dos anseios e carências de suas comunidades de origem e a percepção dos mesmos pela mídia impressa local (imagem transmitida ou pública), através de procedimentos quantitativos e qualitativos, como a análise de conteúdo (Bardin, 1977) e a construção da Imagem em 3D (Brault, 1993), sobre um total de 515 matérias jornalísticas.

Texto completo:

PDF


ISSN (Online) 1984-9230 - (Impresso) 1413-585X - Qualis CAPES A2

Instagram: revistaoes  |  Facebook: oesrevista  |   Twiter: revistaoes