GLOBALIZAÇÃO E MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO E EMPREGABILIDADE

Maria Arlete Duarte de Araújo, Djalma Freire Borges

Resumo


As mudanças em curso no sistema produtivo, baseadas em um conjunto de inovações técnica e organizacional têm provocado profundas alterações no mundo do trabalho, particularmente no que diz respeito às novas exigências de qualificação. O novo padrão e produção baseado na microeletrônica tem imposto um conjunto de conhecimentos e habilidades ao trabalhador, que deve ser capaz de trabalhar em ambi¬entes de constantes mutações, lidar com conceitos mais abstratos, operar máquinas mais sofisticadas e executar processos complexos de monitoramento do processo produtivo. O artigo propõe discutir até que ponto a educação, em sentido amplo, e a formação profissional, em sentido mais estrito, no contexto de reconfiguração do mercado de tra¬balho, pode de fato constituir a solução da "empregabilidade" do trabalhador, levando-se em conta a realidade brasileira. O artigo conclui que a qualificação como condição de empregabilidade não pode ser aceita sem uma análise crítica, sob pena de mascarar dificuldades estruturais do mercado de trabalho, de retirar a responsabilidade do governo na adoção de políticas públicas, de isentar as empresas de sua responsabilidade social e de atribuir ao indivíduo toda e qual¬quer responsabilidade por sua inserção no mercado de trabalho.

Texto completo:

PDF


ISSN (Online) 1984-9230 - (Impresso) 1413-585X - Qualis CAPES A2

Instagram: revistaoes  |  Facebook: oesrevista  |   Twiter: revistaoes