POLÍTICAS E ESTRATÉGIAS PARA A PRESERVAÇÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL

Murilo Billig Schäfer, Sônia Elisabete Constante

Resumo


Este artigo tem por objetivo discorrer sobre a preservação da informação arquivística digital produzida e custodiada pelas instituições públicas brasileiras. Com base na revisão da literatura, abordam-se os temas do impacto das tecnologias da informação no trabalho dos arquivistas e as principais estratégias de preservação digital (migração, emulação, encapsulamento, preservação da tecnologia, Pedra de Rossetta digital, transferência para meio analógicos e adoção de padrões). Descreve-se sobre os principais projetos voltados à preservação digital desenvolvidos atualmente, como o InterPares, OAIS, DIRKS, PREMIS, MOREQ, além dos estudos desenvolvidos pela Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos/CTDE. Além disso, destaca-se a importância de governos, instituições de pesquisa e profissionais da informação buscarem ações que conciliem a gestão e preservação da informação em uma sociedade cada vez mais tecnológica.

Palavras-chave


Gestão da informação; Preservação Digital; Instituições Públicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1981-6766rpa.v6i3.6449

PontodeAcesso. ISSN: 1981-6766