O INDIGENISMO NA ERA DA INFORMAÇÃO

Alejandra Aguilar

Resumo


O objetivo deste documento é apresentar o papel do indigenismo, fundamentalmente uma política governamental que procurou a assimilação e controle das populações indígenas na sociedade, mas agora em relação às políticas de informação, isto é, o seu papel na recuperação, organização, criação e difusão de informações dos povos indígenas. A metodologia empregada consistiu numa revisão de literatura sobre o indigenismo, incluindo os principais números da revista América Indígena, ícone do indigenismo latino-americano procurando identificar o interesse desde então na criação de um sistema interamericano de informação indígena, procurando caracterizar a sua orientação atual (indigenismo dialógico), na sua preocupação com temas como o controle, organização e difusão de informação relativa aos indígenas. Dentre as conclusões obtidas: o indigenismo não assumiu desde começo a recuperação, resgate e promoção das informações criadas pelos indígenas, procurou a imposição de uma Ciência eurocêntrica, tentando eliminar os rasgos daqui. Contudo a papel do indigenismo cientifico foi chave para o estudo do produzido aqui. Só após o surgimento dos movimentos indígenas e da preocupação por segmentos profissionais do campo da Ciência da Informação, diversos serviços/produtos de informação para indígenas são uma realidade em diversos países do mundo.

Palavras-chave


Povos indígenas; Bibliotecas indígenas; Indigenismo; Politicas de informação; Congressos indigenistas interamericanos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1981-6766rpa.v3i2.3350

PontodeAcesso. ISSN: 1981-6766