RUMO À REVISÃO DA POLÍTICA EDITORIAL DO BOLETIM DO MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI. CIÊNCIAS HUMANAS

Jimena Felipe Beltrão, Taíse Cruz Silva

Resumo


Dada a sua importância e necessidade de sua atualização para demandas correntes a periódicos científicos, o artigo sugere revisão da política editorial do BMPEG. Ciências Humanas. Um estudo da norma a revista utilizou a abordagem quali-quantitativa, além de pesquisa documental, bibliográfica e entrevista. No total foram analisados 12 documentos indicativos de condutas editoriais relativos ao período 1985 a 2003, e que estão sob a guarda do Arquivo Guilherme de La Penha, do Museu Paraense Emílio Goeldi. O foco e o escopo das políticas editoriais (1988 e 1997) estão entre os itens de maior relevância e, juntamente com o sistema de avaliação por pares, permaneceram inalterados. A principal diferença entre as duas políticas é de que a política de 1988 descreve critérios editoriais apenas para o periódico, enquanto que a de 1997 é abrangente e alcança todas as publicações editadas pelo MPEG. Observou-se ainda na trajetória do periódico, alterações ao seu título e à atribuição de ISSN distintos. Apesar da política editorial estar consolidada, a adoção de uma norma de caráter internacional e a exemplificação de submissões interdisciplinares, bem como da política anti-plágio são elementos fundamentais para o aperfeiçoamento da revista e para o aumento de sua visibilidade no cenário científico.

Palavras-chave


Periódico científico; Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas; Política editorial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/rpa.v12i3.26920

PontodeAcesso. ISSN: 1981-6766