OS CIBORGUES INTERPRETATIVOS E SUA RELAÇÃO COM A INCLUSÃO SOCIODIGITAL EM UMA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA

Barbara Coelho Neves, Makson Reis

Resumo


A pesquisa para este artigo foi realizada no contexto de uma Biblioteca Universitária. O objetivo principal visou perceber se o profissional responsável, das bibliotecas universitárias contemporâneas, está preparado para agir como ciborgue interpretativo, em prol da promoção da inclusão sociodigital dos usuários. A metodologia adotada foi a pesquisa qualitativa e quantitativa, combinando abordagens sociométricas. O universo pesquisado foram os funcionários de uma biblioteca universitária, sendo a amostra composta por sete bibliotecários. Utilizou-se o teste sociométrico. O instrumento de coleta de dados foi um questionário, com questões objetivas, aplicado in loco. Os dados foram organizados, embasados e apresentados segundo os critérios da sociometria. Os resultados apontam que a relação da tecnologia com o bibliotecário apresenta aspectos inerentes a sociedade atual, identificando-os como ciborgues interpretativos. Conclui-se, portanto, que os objetivos da pesquisa foram atingidos e a existência de potencial para atuação de um bibliotecário imerso que compreende a importância da tecnologia e da inclusão sociodigital.

Palavras-chave


Ciborgues interpretativos. Biblioteca universitária. Cibercultura. Inclusão Sociodigital.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/rpa.v12i2.22560

PontodeAcesso. ISSN: 1981-6766