SERÃO AS POLÍTICAS INSTITUCIONAIS MANDATÓRIAS, ASSIM TÃO MANDATÓRIAS? QUAL O GRAU DE CUMPRIMENTO? O CASO DA BIBLIOTECA DIGITAL DO IPB

Clarisse do Ceu Pais, Paula Odete Fernandes, Jose António Sequeira Capela France, Sérgio Alexandre Carvalho da Costa

Resumo


O objetivo deste estudo assentou em fazer uma análise comparativa, para o período compreendido entre 2004 e 2013 tendo por base as publicações científicas dos docentes do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), depositadas na Biblioteca Digital (repositório). Pretendia-se constatar se as publicações científicas existentes nas bases de dados WOS e Scopus estavam depositadas no repositório. Para isso criou-se um instrumento que permitiu a normalização da tipologia documental.A metodologia utilizada consistiu em retirar os dados existentes no repositório, na WOS e Scopus. Todos esses dados foram utilizados para criar tabelas dinâmicas (Excel). Foram ainda utilizadas as análises descritiva exploratória e inferencial para decidir sobre os resultados. Para o período em análise verificou-se um acréscimo de depósitos no repositório superior a 93%. Na análise temporal, referente aos três ciclos de avaliação (2004-2007, 2008-2010 e 2011-2013) verificou-se que a percentagem da taxa de depósitos ultrapassa os 86% de documentos referenciados na WOS e na Scopus. Contudo, 79% dos documentos ficaram em acesso aberto e 21% em acesso restrito. Os documentos não depositados referenciados na WOS e na Scopus, alcançaram os 14%. Constataram-se evidências estatísticas suficientes para afirmar que existiam incoerências na tipologia documental (dc:type) no repositório.

Palavras-chave


Biblioteca Digital do IPB; Repositório institucional; Monitorização; Política mandatória.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1981-6766rpa.v9i3.15076

PontodeAcesso. ISSN: 1981-6766