MODO DE PRODUÇÃO E EDUCAÇÃO

Edmundo Fernandes Dias

Resumo


Este texto trata das reflexões feitas pelo marxismo acerca da questão da educação na sua relação com o trabalho. Inicia-se situando historicamente o pensamento do Marx e Engels sobre a unificação da educação com a produção material, colocando no centro do debate o conceito de omnilateralidade, compreendido a partir da elaboração feita em Princípios do Comunismo segundo a qual “com o fim da propriedade privada não haverá mais a necessidade de homens ligados a um único ramo da produção, mas que os homens novos possam fazer desabrochar todas as suas aptidões”, conjugação que, segundo eles, “permitiria elevar a classe trabalhadora acima das classes superiores e médias”. Situa a questão da separação entre o conhecimento puramente intelectual e o conhecimento efetivamente prático na obra de Daniel Lindemberg intitulada A Internacional Comunista e a escola de classes, e por fim, aponta as reflexões feitas por Antonio Gramsci. Deste marxista italiano destaca-se a unidade entre formação intelectual e a formação política como condição indispensável para a construção da subjetividade da classe trabalhadora. 


Palavras-chave


Marxismo; Modo de produção; Educação; Omnilateralidade

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.