A PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA E A FORMAÇÃO DA INDIVIDUALIDADE PARA SI

Newton Duarte

Resumo


Há lugar no marxismo para a discussão sobre a individualidade? A pedagogia histórico-crítica precisa de uma teoria da formação do indivíduo? O artigo responde afirmativamente a essas duas perguntas e analisa os pilares de uma teoria marxista da formação do indivíduo humano. O ponto de partida é a relação entre os processos de objetivação e apropriação que têm sua gênese na atividade de trabalho. Essa relação é analisada numa perspectiva dialética, materialista e histórica, compreendendo-se a contradição gerada pela luta de classes que confere ao desenvolvimento sociocultural tanto o significado de humanização quanto o de alienação. Dessa maneira, a formação do indivíduo é entendida no interior do processo histórico de autoconstrução do gênero humano, num movimento que parte do em si e caminha em direção ao para si, ou seja, que promove a formação da individualidade livre e universal. 


Palavras-chave


pedagogia histórico-crítica; formação do indivíduo; marxismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v5i2.9699

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.