Trabalho, alienação e emancipação: a educação em Mészáros

Caio Antunes

Resumo


O objetivo desta pesquisa foi analisar a concepção de educação presente no pensamento de István Mészáros a partir das obras A teoria da alienação em Marx (Mészáros, 2006a),  A educação para além do capital (Mészáros, 2005) e O desafio e o fardo do tempo histórico (Mészáros, 2007). Ainda relativamente pouco conhecido da pesquisa educacional brasileira, Mészáros sustenta que, sob o sistema sociometabólico do capital, a educação tem o sentido de internalização dos parâmetros reprodutivos gerais do sistema. Uma contestação à educação, por afetar diretamente os próprios processos de internalização ideológica, representa, portanto, uma profunda contestação à estrutura social em questão. Se as determinações gerais da reprodução da vida afetam profundamente cada esfera da existência humana, uma transformação social radical só pode de fato acontecer com uma efetiva contribuição da educação, entendida em seu sentido mais amplo.

Palavras-chave


István Mészáros; Trabalho; Alienação; Educação; Emancipação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v3i1.9504

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.