Pauperização e alienação do trabalho docente: Contradições e perspectivas para o movimento dos trabalhadores de educação

Carlos Serrano Ferreira

Resumo


Este artigo debate e rejeita as concepções que tratam de uma possível “proletarização” dos professores, propondo a caracterização distinta de pauperização e alienação. Abordando esse processo propõe duas possibilidades, ao mesmo tempo necessidades, para o trabalho docente e seu movimento: a superação da autoridade arbitrária e a unificação de todos os trabalhadores de educação.


Palavras-chave


Proletarização docente. Alienação. Movimento sindical. SEPE.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v3i1.9493

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.