Apropriação estratégica e ideológica do fluxo ascendente da mobilidade social na motivação profissional: uma dimensão de cooptação dos trabalhadores.

Rodrigo Moreira Vieira

Resumo


Neste trabalho procuramos identificar como a questão da mobilidade social – sobretudo a de caráter intrageracional – tem sido permeada e sobrevalorizada em discursos relacionados à motivação profissional representando a posição política e ideológica que a classe dominante defende. Este ato tem constituindo uma estratégia utilizada pelos motivadores profissionais na tentativa de disseminar a ideia de que o trabalho “bem feito”, com “dedicação e entusiasmo” leva, necessariamente, a um suposto sucesso canalizado na ascensão social, além de uma também suposta ascensão moral no sentido de que os indivíduos que alcançam tal posto são tidos como exemplo de postura social. Por fim, tentaremos analisar os limites encontrados no discurso motivacional de ascensão social proposto pela via da mera iniciativa individual, ao mesmo tempo em que analisaremos se é possível provar uma suposta democratização através da mera ascensão em questão.

 

 

 

 


Palavras-chave


Mobilidade social; ideologia; motivação profissional; trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v3i2.9455

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.