HISTÓRIA, TRABALHO E EDUCAÇÃO NO BRASIL: OS PRIMÓRDIOS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Manoel Nelito Nascimento

Resumo


O artigo pretende discutir o processo de qualificação da força de trabalho tendo como referência as transformações das relações de produção na fase da transição da produção manufatureira para a industrial, nas últimas décadas do século XIX e nas iniciais do século XX, no processo concomitante de extinção do trabalho escravo, introdução e consolidação do trabalho assalariado. Nesse contexto, a educação cumpria o papel estratégico de formadora do novo trabalhador, para atendimento às demandas por escolarização e formação da força de trabalho para o emergente sistema produtivo brasileiro. Essas transformações nas formas de organização da produção e no trabalho engendraram novos processos educativos, que mudam à medida que o capitalismo avança, alterando as relações de produção e ampliando a divisão do trabalho.

Palavras-chave


História da educação; Trabalho; Educação; Educação profissional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v3i2.9449

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.