As (novas) diretrizes curriculares nacionais da educação física: a fragmentação repaginada

Osvaldo Galdino dos Santos Júnior, Robson dos Santos Bastos

Resumo


Objetivando analisar a fragmentação da formação nas (novas) Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em Educação Física (Resolução 06/2018), o estudo se utiliza da análise documental para revelar o debate que antecederam sua publicação e a concepção de formação nela presente. Constatamos que a fragmentação foi repaginada, se mantem na lógica destrutiva do capital, assim como a concepção de formação continua direcionada à instrumentalização para o trabalho.

Palavras-chave


Formação de Professores. Diretrizes Curriculares Nacionais. Educação Física.

Texto completo:

PDF

Referências


Os cursos de Bacharelado em Educação Física atualmente existentes entrarão em regime de extinção [...] As instituições de educação superior que mantêm cursos de Bacharelado em Educação Física poderão transformá-los em cursos de Licenciatura, elaborando novo projeto pedagógico [...] (BRASIL, 2015).

Professor Tojal inicia a sua fala declarando sua procedência como professor da UNICAMP, vice-presidente do CREF/CONFEF formado bacharel pelo parecer 215/87. Inicia estranhando que não tem uma Comissão de Especialista discutindo a questão da revisão das diretrizes e que não tem um documento prévio com o parecer mas somente a Minuta de Resolução que eles tiveram acesso somente dia 7/12/2015, depois de enviar correspondência ao CNE forçando o convite para a Audiência .




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i3.34754

Direitos autorais 2020 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.