A crítica lukacsiana ao fascismo

André Figueiredo Brandão

Resumo


O presente texto tem como objetivo a sistematização da crítica ao fascismo operada por Gyorgy Lukács em sua obra, como guia de estudo das tendências evolutivas de tal fenômeno social. Forma regressiva oriunda da crise das sociedades burguesas maduras, o movimento fascista constitui-se como uma alternativa política irracionalista, retrógrada, anti-humanista e aristocrática que é veiculada pela burguesia como válvula de escape para garantir a continuidade do sociometabolismo capitalista. Seu combate depende de um movimento operário que faça uma contraposição radical às suas características estruturais.


Palavras-chave


Lukács; Fascismo; Marxismo;

Texto completo:

PDF

Referências


BRECHT, B. A vida de Galileu. In: Teatro completo-volume 6. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991, p. 51-170.

ENGELS, F. Carta a Schmidt 5 de agosto de 1890. In: MARX, K; ENGELS, F. Obras escolhidas – volume 3. São Paulo: Alfa-Omega, 1961c. p. 282-284.

KONDER, L. Introdução ao fascismo. Rio de Janeiro: Graal, 1977.

KONDER, L. Os marxistas e a arte. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

LUKÁCS, G. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. In: O jovem Marx e outros escritos de filosofia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007a, p. 225-245.

LUKÁCS, G. As tarefas da filosofia marxista na nova democracia. In: O jovem Marx e outros escritos de filosofia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007b, p. 55-87.

LUKÁCS, G. Concepção aristocrática e concepção democrática do mundo. In: O jovem Marx e outros escritos de filosofia. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2007c, p. 25-53.

LUKÁCS, G. Conversando com Lukács. São Paulo: Instituto Lukács, 2014.

LUKÁCS, G. Existencialismo ou marxismo. São Paulo: Senzala, 1967.

LUKÁCS, G. Marx e o problema da decadência ideológica. In: Marxismo e teoria da literatura. São Paulo: Expressão Popular, 2010, p. 51-103.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. 18 de brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, K. Crítica da filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. Teses sobre Feuerbach. In: A ideologia alemã. São Paulo: Expressão Popular, 2009, p. 117-126.

MARX, K; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

MISES, L. Liberalism. Indianapolis: Liberty Fund, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i2.33232

Direitos autorais 2019 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.