Juventude e educação no contexto do desemprego crônico na Espanha e no Brasil

Mauro Titton, Adriana D'Agostini

Resumo


O artigo aborda a juventude no contexto do desemprego crônico na Espanha e no Brasil. Busca demonstrar como o desenvolvimento da crise estrutural do sistema capitalista e suas estratégias, como a criação dos organismos internacionais, os ajustes estruturais e a destruição das forças produtivas através das expropriações e da exploração ampliam o desemprego crônico, ao invés de reduzi-lo, como anunciado. Para a juventude, a Espanha tenta contornar a situação prioritariamente por duas políticas públicas: LOMCE e Garantía Juvenil; o Brasil segue a mesma lógica destas políticas, através da reforma do Ensino Médio e o programa Projovem, por exemplo. Apesar das estratégias comuns e dos investimentos elevados, a situação persiste e as políticas focais em voga não são suficientes sequer para amenizar a situação. Nesse contexto estreitam-se as possibilidades para a juventude projetar seu futuro.


Palavras-chave


Desemprego; Educação; Crise Estrutural do Capital; Juventude.

Texto completo:

PDF

Referências


BERNAL AGUDO, José Luis. Análisis crítico del modelo de evaluación de la LOMCE. Avances en Supervisión Educativa, (23). 2015. Disponível em , acesso em 12 Fev. 2018.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 59, de 11 de novembro de 2009. Prever a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 11 de nov. de 2009. Disponível em: Acessado em: 20 jan. 2018.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996: Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2018.

BRASIL. Secretaria de Governo – Presidência da República. Projovem. Brasília. 2007. Disponível em : , acesso em: 09/02/2018.

CJE – Consejo de la Juventud de España. ¿Cómo está el tema sobre políticas públicas de juventud? s/d. Disponível em , acessado em 09/02/2018.

COMISÍON EUROPEA. Compreender las políticas de la Unión Europea: la unión económica y monetária y el euro. Luxemburgo: Oficina de Publicaciones de la Unión Europea, 2015.

CONDE, Soraya Franzoni; MARCASSA, Luciana Pedrosa; TITTON, Mauro; VENDRAMINI, Célia Regina. Escola, trabalho e perspectiva de futuro de jovens estudantes. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 12, n. 4, out./dez. 2017.

ESPAÑA. Ministerio de Empleo y Seguridad Social. Nota de Prensa del Gabinete de Comunicación. Madrid: s/d. Disponível em , acessado em 05/02/2018.

ESPAÑA. Ministério de Sanidad, Servicios Sociales e Igualdad. Plan Nacional de Implantación de la Garantía Juvenil en España. Madrid, 2013. Disponível em , acessado em 12/01/2018.

ESPAÑA. Ministério de Sanidad, Servicios Sociales e Igualdad. Situación actual del empleo juvenil en España. Equipo de Investigación: Fundación Novia Salcedo. Bilbao, 2013b. p.58. Disponível em: , acesso em 12/01/2018.

FONTES, Virgínia. O Brasil e o Capital Imperialismo: teoria e história. 2 ed. Rio de Janeiro: EPSJV/Editora UFRJ, 2010.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2017/IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais. Rio de Janeiro: IBGE, 2017.

INE. Instituto Nacional de Estadistica. Tasas de Paro. 2017. Disponível em , acessado em 22 de fevereiro de 2018.

KUENZER, Acácia Z. O Ensino Médio agora é para vida: entre o pretendido, o dito e o feito. In: Educação & Sociedade, v. 31, n. 70 – Campinas –SP, 2000.

KUENZER, Acácia Z. O Ensino Médio no Plano Nacional de Educação 2011 – 2020: superando a década perdida? In: Educação & Sociedade, v. 31, n. 112 – Campinas, 2010.

LEÃO, Geraldo; NONATO, Symaira Poliana. Políticas públicas, juventude e desigualdades sociais: uma discussão sobre o ProJovem Urbano em Belo Horizonte. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 04, p. 833-848, out./dez., 2012.

MÉSZÁROS, István. Para além do Capital. São Paulo: Boitempo, 2002.

MONTORO, Xabier Arrizabalo. Capitalismo y Economia Mundial: bases teóricas y análisis empírico para la compreensión de los problemas económicos del siglo XXI. 2 ed. Madrid: IME/ARCIS/UdeC, 2016.

PORTAL LOENTIENDO. Erasmus+, más oportunidades de empleo en 2018.Disponível em , acessado em 08 de janeiro de 2018.

RUMMERT, Sônia Maria; ALGEBAILE, Eveline; VENTURA, Jaqueline. Educação e formação humana no cenário de integração subalterna no capital-imperialismo. In: SILVA, Mariléia Maria da; QUARTIERO, Elisa Maria; EVANGELISTA, Olinda (organizadoras). Jovens, trabalho e educação: a conexão subalterna de formação para o capital. Campinas: Mercado das Letras, 2012, p.15-70.

SILVA, Mariléia Maria da; QUARTIERO, Elisa Maria. Jovens Pobres no Município de Florianópolis: Trabalho, Qualificação e Precariedade. 2015. Disponível em , acesso: 09/02/2018.

SILVA, Mariléia Maria da; QUARTIERO, Elisa Maria; EVANGELISTA, Olinda (Orgs). Jovens, trabalho e educação: a conexão subalterna de formação para o capital. Campinas: Mercado das Letras, 2012.

SILVA, Mariléia Maria da. Entre “plano b” e “saídas de emergência”: percursos e expectativas profissionais de jovens trabalhadores/as. IN: Revista Trabalho Necessário, ano 13, número 21. RJ: UFF 2015. Disponível em:http://www.uff.br/trabalhonecessario/images/TN_21/6_Artigo.pdf acesso em: 29/2/2016

TARABINI, A., MONTES, A. La agenda política contra el abandono escolar prematuro en España: la LOMCE contra las evidencias internacionales. Avances en Supervisión Educativa. Revista nº 23. Junio, 2015.

WORLD BANK. World Bank consultations on the new education sector strategy for 2010-2020 in Brazil. 2011. Disponível em: Acessado em: 11 de junho de 2017.

ZUCK, Débora Villetti. Educação na América Latina: desigualdade e reforma educativa no Brasil, Chile, México e Venezuela. In: Anais do 6º Seminário Nacional Estado e Políticas Sociais. 2014. Disponível em , acesso em 02 de setembro de 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i1.31474

Direitos autorais 2019 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.