Método de formação política da escola nacional Florestan Fernandes do MST

Alessandro Santos Mariano, José Claudinei Lombardi

Resumo


O objetivo deste artigo é refletir sobre o método de formação política  Escola Nacional Florestan Fernandes, uma escola coordenada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e que tem como principal papel a formação de militantes de movimentos e organizações populares do Brasil e outros países. A ENFF assume a concepção marxista de construção e socialização do conhecimento (MARX, 1987) e a orientação pedagógica da Pedagogia Socialista (PISTRAK, 2009), da Educação Popular (FREIRE, 2005 e da Pedagogia do Movimento (CALDART, 2004). Essa perspectiva pedagógica referencia-se no trabalho como princípio educativo, como práxis que articula a prática com o estudo, em organicidade com a arte e a cultura. A ENFF adota uma perspectiva contra hegemônico, direcionando seu trabalho para a formação da consciência de classe, por meio da socialização de conhecimentos de filosofia, de história e economia de política, considerados necessários para a formação crítica de sujeitos sociais que atuam com vistas à transformação revolucionária da sociedade, superando o capitalismo e avançando em direção ao socialismo, entendendo este como uma fase de transição para o comunismo.

Palavras-chave


Formação Política, Consciência de classe, MST, Pedagogia Socialista

Texto completo:

PDF

Referências


CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento Sem Terra. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

DUARTE, N. Educação Escolar e Formação Humana omnilateral na Perspectiva da Pedagogia Histórico-Crítica. In.: LOMBARDI, J.C. (org.). Crise capitalista e educação brasileira. Uberlândia, MG : Navegando Publicações, 2016

ESCOLA NACIONAL FLORESTAN FERNANDES. Projeto Político Pedagógico da ENFF. 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 49. Reimp. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

MARX, K. Contribuição para a crítica da economia política. Lisboa: Estampa, 1973.

MARX, Karl. O capital: Crítica da economia política. 11 .ed. São Paulo. DEFEL, 1987. Livro Primeiro volume I.

MST. Dossiê MST Escola: documentos e estudos 1990-2001. Ed. especial. Caderno de educação, n.13, Iterra, 2005.

PIZETTA, A. J. A formação política no MST: um processo em construção. Buenos Aires: Clacso, 2007.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Cortez; Campinas: Autores Associados, 1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i1.29832

Direitos autorais 2019 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.