A teoria e a prática na formação inicial de professores: algumas definições

Camila Itikawa Gimenes

Resumo


Este artigo tem como objetivo definir e discutir as categorias teoria, prática e práxis na tradição do materialismo histórico e dialético a partir do filósofo hispano-mexicano Adolfo Sánchez Vázquez e seus desdobramentos para a educação, em especial, para o campo da formação de professores. Concluímos que a separação entre teoria e prática produz concepções formativas instrumentais como a racionalidade técnica e a racionalidade prático-utilitária, respectivamente. Por outro lado, defendemos a necessidade da práxis como fundamento dos processos formativos de futuros professores, uma vez que se trata de um curso que prepara para uma futura prátia profissional, ou seja, demanda conhecimento e intervenção na realidade social.


Palavras-chave


práxis; teoria; prática; formação de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da Práxis. Trad. Maria Encarnación Moya. 2a ed. Buenos Aires: Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociles – Clacso: São Paulo: Expressão Popular, 2011.

SCHMIED-KOWARZIK, W. Pedagogia Dialética: de Aristóteles a Paulo Freire. Trad. Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Editora Brasiliense. 2a Ed. 1988.

KOSIK, K. Dialética do Concreto. Tradução de Célia Neves e Alderico Toríbio. 2a ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

NETTO, J. P. Introdução ao estudo do método de Marx. 1 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i1.28683

Direitos autorais 2019 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.