A educação sob a lógica do capital: constituição e consolidação das políticas educacionais em países periféricos do capitalismo mundial

Daniel Santos Braga, Túlio César Dias Lopes

Resumo


Este artigo visa discutir os impactos da consolidação do Capitalismo como sistema econômico hegemônico mundial no final do século XX nas políticas educacionais dos países periféricos. Para isso, analisou a constituição das organizações financeiras multilaterais e a sua atuação nos países, especialmente na América Latina e no Brasil. O trabalho buscou apontar como o discurso tecnicista se apresenta de maneira supraclassista e como ele oculta elementos ideológicos. Concluiu-se que, apesar do que se apresenta, existem alternativas viáveis para o modelo estabelecido, e que estas alternativas se concatenam com àquelas que buscam superar não só a proposta de educação sob a lógica do capital, como a própria sociedade capitalista.

Palavras-chave


políticas públicas educacionais, organismos multilaterais, financiamento da educação, capitalismo

Texto completo:

PDF

Referências


BITTENCOURT, Jaqueline Marcela Villafuerte; PEREZ, María Luz Isolda Mardesich. A revolução cultural baseada na educação no Estado Plurinacional da Bolívia. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 1, p. 71-102, jan./abr. 2018.

FRIGOTTO, Gaudêncio e CIAVATTA, Maria. Educar o cidadão produtivo ou o ser humano emancipado? Educação e Saúde, Rio de Janeiro, Fiocruz, v. 1, n. 1, março de 2003, p. 45-60.

FONTES, Virgínia. O Brasil e o capital imperialismo: teoria e história. 2. ed. Rio de Janeiro: EPSJV/Editora UFRJ, 2010.

HADDAD, Sérgio. Banco Mundial, OMC e FMI: o impacto nas políticas educacionais. São Paulo, Cortez, 2008 [introdução]

LUKÁCS, Georg. As bases ontológicas do pensamento e da atividade do homem. Temas de ciências humanas, nº 4. São Paulo: Livraria Editora de Ciências Humanas, 1978.

MARX, K.; ENGELS, F. A Ideologia Alemã. São Paulo: Centauro, 2002

MÉSZÁROS, István. Marx e a Teoria da Alienação. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. São Paulo: Boi Tempo Editorial, 2006 (Mundo do Trabalho).

PERONI, Vera Maria Vidal. Política educacional e papel do Estado no Brasil dos anos 90. São Paulo: Xamã, 2003.

POGGIESE, Héctor Atilio. Políticas públicas y participación popular em Venezuela. Uma aproximación analítica. (p.273-290). In. La nueva política em América Latina: rupturas y continuidades. (Orgs) Carlos Moreira, Diego Raus, Juan Carlos Gómez Leyton. Montevideo, Uruguay: Ediciones Trilce, 2008.

POCHMANN, Marcio. Proteção social na periferia do capitalismo: considerações sobre o Brasil. Perspectiva., São Paulo, Jun 2004, vol.18, no.2, p.3-16

SANTOS, B. S. Os processos da globalização. In: SANTOS, B. S. (Org.). Globalização: fatalidade ou Utopia. Porto: Afrontamento, 2001.

SILVA, Camilla Croso (org.); AZZI, Diego; BOCK, Renato. Banco Mundial em foco: sua atuação na educação brasileira e na dos países que integram a Iniciativa Via Rápida na América Latina. IN Banco Mundial, OMC e FMI: o impacto nas políticas educacionais. São Paulo, Cortez, 2008.

ZUCK, Débora Villetti; NOGUEIRA, Francis Mary Guimarães; ALVES, Bruna da Silva. Do direito a educação à democratização do ensino: a experiência da educação bolivariana da Venezuela. p. 119-137, jul./dez. 2014




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i1.26393

Direitos autorais 2019 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.