Trabalho e educação na reprodução social do homem

Vanderlei Amboni

Resumo


O artigo trata do trabalho e da educação como base ontológica do homem e seu processo de reprodução social. Partimos do trabalho como princípio da vida humana, que nasce em meio à luta pela existência da vida, mas traz a educação como polo de reprodução social mediado pelo trabalho. O estudo situa trabalho e educação como expressão do homem, que necessita (re)produzir sua vida, pois comer, beber, vestir e morar se conquista no domínio da natureza. Para esse fim, o estudo e análise do objeto trabalho e educação tem como referência autores marxistas, onde buscar-se-á destacar as posições teóricas dos mesmos sobre a base material que funda o ser social, mas aprofundamos o estudo do ser social sob o capitalismo.

Palavras-chave


Trabalho; Educação; Ser Social; Reprodução Social; Capitalismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Dalton José; RODRIGUES, Alexandre Manuel Esteves. Trabalho, educação e emancipação humana sob a lógica do capital: emancipar de que?. In. Trabalho e emancipação humana. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

AMBONI. Vanderlei. A Escola no Acampamento do MST: Institucionalização e Gestão Estatal da Escola Itinerante Carlos Marighella. Tese de Doutorado. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos-SP, 2014.

ANTUNES, Ricardo. A dialética do trabalho. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 1987.

LEFEBVRE, Henri. Marxismo. Porto Alegre, RS: L&PM, 2011.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Trabalho, conhecimento, consciência e a educação do trabalhador: impasses teóricos e prática. In. Trabalho e Conhecimento: Dilemas na educação do trabalhador. 2ª Ed. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1989.

__________. A dupla face do trabalho: criação e destruição da vida. In. A Experiência do trabalho e a educação básica. 3ª ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2010.

__________. Educação e a crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 1995.

FROMM, Erich. Conceito marxista de homem. 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1962.

__________. Meu encontro com Marx e Freud. 4ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

GONÇALVES, Sebastião Rodrigues. Classes sociais, lutas de classes e movimentos sociais. In. Educação e lutas de classes. 2ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

LETTIERI, A. A fábrica e a escola: crítica da divisão do trabalho. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

PARO, Vitor Henrique. Parem de preparar para o trabalho!!! Reflexões acerca dos efeitos do neoliberalismo sobre a gestão e o papel da escola básica. In. Trabalho, formação e currículo: para onde vai a escola? Org. Celso João Ferretti et alii. São Paulo: Xamã. 1999. p. 101-121.

PONCE, Anibal. Educação e luta de classes. 17ª Ed. São Paulo: Cortez, 2000.

SAVIANI, Demerval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campina: Autores Associados, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v11i1.25615

Direitos autorais 2019 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.