A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) NO BRASIL: UMA DISCUSSÃO TEÓRICA

Filipe Bellinaso, Henrique Tahan Novaes

Resumo


Esta investigação propôs-se a estudar as condições de trabalho enfrentadas pelo profissional docente nas universidades do Brasil que utilizam da modalidade de ensino via a distância (Ead), através de uma discussão teórica acerca de sua totalidade. Compreendendo o avanço histórico do Ead no país, entende-se que este fenômeno não ocorre de forma isolada de seu contexto histórico, desta forma, se levantou o questionamento sob o impacto da implementação desta nova modalidade de ensino no trabalho docente. Sem querer dicotomizar as diferentes modelos de ensino, constatou-se que na Ead uma intensificação da precarização na medida em que, o profissional docente se encontra sujeito a uma forte divisão hierárquica do trabalho, a um processo de objetivação, racionalização e por fim, estranhamento.


Palavras-chave


Ensino a Distância; Trabalho Docente; Precarização do Trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v10i1.23735

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.