Trabalho e produção associada em comunidades tradicionais: experiências de existências e resistências

Ana Paula Bistaffa de Monlevade, Edson Caetano

Resumo


O trabalho livre e associado é rememorado/experienciado em diversas comunidades tradicionais espalhadas pelo Brasil, bem como no estado do Mato Grosso. Tratam-se de exemplos de formas autogestionárias, coletivas, solidárias e cooperativas de produção da existência em que trabalhadoras e trabalhadores buscam resistir ao individualismo, ao mercado, à competição e à maximização dos lucros, demonstrando que possuem uma específica concepção de mundo e de trabalho. Assim, a partir do materialismo histórico dialético, o presente escrito tem como objetivo refletir acerca de experiências de existências e resistências frente ao capital de comunidades tradicionais localizadas no Mato Grosso. 


Palavras-chave


Trabalho; Produção Associada; Comunidade Tradicional.

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Carlos Rodrigues; LEAL, Alessandra. Comunidade Tradicional: conviver, criar, resistir. Revista da ANPEGE. Florianópolis, v. 08, n. 09, p. 73-91, jan-jul 2012.

CAETANO, E.; NEVES, C. E. P. Entre cheias e vazantes: trabalho, saberes e resistência em comunidades tradicionais da baixada cuiabana. Revista Educação Pública. Cuiabá, v. 23, n.53/2, p. 595-613, 2014.

CAETANO, E.; NEVES, C. E. P. Saberes da Produção Associada: implicações e possibilidades. Revista Trabalho & Educação. Belo Horizonte, v. 22, n.3, p. 259-274, set./dez. 2013.

CASTRO, Fidel. A grande tarefa da revolução consiste em formar o homem novo. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

DIEGUES, A. C. S. (2001). O Mito Moderno da Natureza Intocada. 3 ed. São Paulo: HUCITEC.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: FRIGOTTO, Galdêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. (Org.). Ensino Médio Integrado: Concepção e contradição. São Paulo: Cortez, 2005.

GADOTTI, Moacir. Concepção Dialética da Educação: Um Estudo Introdutório. 15 ed. São Paulo: Cortez, 2006.

MARX, Karl. O Capital. Vol. I. 32 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

MÉSZÁROS, István. Para Além do Capital: rumo a uma teoria da transição. Tradução: Paulo Cezar Castanheira e Sérgio Lessa. 1 ed. Revista. São Paulo: Boitempo, 2011.

SAVIANI, Dermerval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr. 2007.

TIRIBA, Lia. Cultura do trabalho, produção associada e produção dos saberes. Palestra proferida na I Jornada de Estudos sobre Produção e Legitimação de Saberes para e no Trabalho. Revista Educação Unisinos, 2006.

TIRIBA, Lia. Economia Popular e Cultura do Trabalho: Pedagogia(s) da produção associada. Ijuí: Editora UNIJUÍ, 2001.

TIRIBA, Lia; FISCHER, Maria Clara Bueno. Espaços/tempos milenares dos povos e comunidades tradicionais: notas de pesquisa sobre economia, cultura e produção de saberes.Revista Educação Pública. Cuiabá, v. 24, n.56/2, p. 405-428, maio/ago. 2015.

TONET, Ivo. Trabalho Associado e Extinção do Estado. Disponível em: . Acesso em 18 de Abril de 2017.

WOOD, Ellen Meiksins. O que é (anti) capitalismo? Revista Crítica Marxista. Campinas/SP, n. 17, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i3.23306

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.