A reforma educacional paraguaia de 1994

Patricia Simone Roesler

Resumo


Esta dissertação tem como objeto de estudo a reforma educacional paraguaia de 1994, tendo como recorte histórico o período de 1990 a 1998. A problemática parte do pressuposto de que toda reforma ocorre em resposta a uma necessidade social, assim, o esforço está em aferir qual o problema que esse procedimento reformador da educação procurou resolver. A conclusão registrada por meio da pesquisa documental e bibliográfica evidenciou que a materialidade da precariedade educacional da nação era fato, porém, o planejamento, a elaboração e a execução do processo reformador teve seu desenvolvimento e sua execução comprometidos e limitados, majoritariamente, em decorrência da ingerência externa, não se constituindo com uma identidade nacional, a priori, para contemplar os anseios e as necessidades da nação. Dessa forma, fazia parte de um conjunto de medidas arquitetadas em consonância aos interesses dos Estados Unidos, que conferia à educação a execução de determinadas ações que visavam contemplar as demandas de desenvolvimento da sociedade capitalista a luz da globalização neoliberal.


Palavras-chave


Educação. Reforma. Sociedade. Estado. Paraguai.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i3.23031

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.