O TRABALHO DIDÁTICO NAS SOCIEDADES MESOPOTÂMICAS

Jander Fernandes Martins, Vitória Duarte Wingert

Resumo


O presente trabalho é fruto de um estudo realizado pelos autores em disciplina vinculada ao PPG Processos e Manifestações Culturais-FEEVALE, objetivando “identificar e analisar as formas históricas de educadores na civilização mesopotâmica”. Para isso, valeu-se de uma pesquisa bibliográfica em manuais da História da Educação. O referencial teórico-metodológico pautou-se na categoria analítica Organização do Trabalho Didático, Formações socioculturais e Processo Civilizatório. Por fim esse estudo demonstrou ser o escriba, a primeira forma histórica de preceptorado. Constituindo seu trabalho didático, a partir de um instrumental didático e em um local específico, os zigurats.  A pertinência desse estudo se revelou profícuo, pois os estudos sobre as civilizações Antigas, na perspectiva marxista/marxiana, apresentam instigantes reflexões, abrindo um leque de discussão merecedor de atenção.

 


Palavras-chave


Formações Socioculturais; Escriba; História da Educação; Organização do Trabalho Didático; Processos Civilizatórios.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v10i2.22976

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.