A REFORMA NEOLIBERAL DO ENSINO MÉDIO E A GRADUAL DESCARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA

Rita de Cássia Duarte, José Luis Derisso

Resumo


A proposta deste artigo é analisar criticamente a Reforma do Ensino Médio contextualizando-a num cenário de avanço das reformas neoliberais que se iniciam no Brasil com a Reforma do Estado na década de 1990 e que são fortemente retomadas no final de 2016 por meio de emendas constitucionais que impõem retrocessos nas leis trabalhistas e nos direitos sociais. Identificamos que a Reforma do Ensino Médio guarda proximidade com a teoria do capital humano da década de 1960 e que se orienta para a formação de dois tipos de escola pública, uma orientada para o acesso ao ensino superior e outra para uma educação dita de formação profissional.


Palavras-chave


Políticas Educacionais, Neoliberalismo, Educação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i2.21857

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.