EDUCAÇÃO COMO DIREITO UNIVERSAL: MOVIMENTOS SOCIAIS E POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO PARA AS POPULAÇÕES RURAIS

Luiz Bezerra Neto, Flávio Reis dos Santos, Maria Cristina dos Santos Bezerra

Resumo


O propósito deste estudo é apontar o papel desempenhado pelos movimentos sociais brasileiros na defesa do direito de acesso e permanência na escola das populações rurais, por meio da formulação e implantação de políticas de educação do e no campo. Optamos por empreender uma pesquisa bibliográfica e concentramos as nossas investigações e análises centrais nos escritos de Arroio (2005), Duarte (2008), Molina (2008), Caldart (2008), Molina e Jesus (2010), Hage (2014), em diversos documentos oficiais do governo brasileiro e nos relatórios dos Fóruns Nacionais de Educação do Campo (2012; 2013). O êxito dos movimentos sociais para o estabelecimento e desenvolvimento da educação do e no campo é constatado, porém, boa parte das políticas praticadas pelo Estado evidencia a distância entre a forma de implementação da política e a essência das reivindicações realizadas pelos movimentos sociais.

Palavras-chave


Direito à Educação. Movimentos Sociais. Políticas de Educação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v8i2.18245

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.