ALGUMAS NOTAS A UMA COMPREENSÃO CRÍTICA DA CHAMADA "CRISE AMBIENTAL"

Otávio Augusto Alves dos Santos

Resumo


Este artigo busca apresentar, de maneira didática, algumas considerações teóricas necessárias à uma concepção crítica da chamada "crise ambiental". Com base uma breve revisão de literatura, busca-se compreender a referida crise de maneira atrelada a estrutura e dinâmica socioespacial do mundo capitalista. Para tanto, parte-se de uma crítica à concepção de crise defendida pela maior parte do pensamento ambientalista. Em seguida, tenta-se esmiuçar alguns dos interesses por trás do conceito de desenvolvimento sustentável para, depois, apresentar os elementos necessários à uma leitura crítica da crise ambiental. Depois, busca-se desvelar os sentidos do trabalho em condições burguesas, cujo processo de alienação da natureza está intimamente relacionado. Adiante, evidencia-se a relação fundamental existente entre a urbanização e a constituição dos principais problemas ambientais. E, por fim, procura-se demonstrar o papel da mundialização do capital e da concepção abstrata da natureza à exacerbação da chamada "falha metabólica".

Palavras-chave


Crise ambiental; Desenvolvimento sustentável; Alienação da natureza

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gmed.v9i2.18244

Direitos autorais 2018 Germinal: Marxismo e Educação em Debate

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Germinal: Marx. Educ. em Debate, Salvador - ISSN: 2175-5604.